O APRENDIZADO NO MOMENTO DE MUITAS
TRANSFORMAÇÕES

No Ensino Fundamental 2, o aluno passa por grandes transformações: físicas, com a chegada da puberdade; cognitivas, com o desenvolvimento do pensamento abstrato; e sociais, em que o coletivo assume o grande destaque nas relações e na maneira de o indivíduo produzir o conhecimento escolar.

O estudante, apropriado na condição de sujeito, cada vez mais, faz suas escolhas e se responsabiliza por elas.

Nos objetivos das disciplinas incluem-se modos diversificados de ampliar experiências que favoreçam a aprendizagem, considerando que serão novos espaços, muitas vezes extra-muros, explorando outros recursos e novos tempos, requerendo uma organização própria. As propostas apresentadas incluem projetos muitas vezes interdisciplinares, como as oficinas e os trabalhos de campo que integram os temas discutidos na visão das várias disciplinas e dão ao aluno à condição aprendê-los atribuindo um sentido maior e mais crítico aos conteúdos.

O projeto educativo contempla também, nos 6ºs e 7os anos, um grande investimento no desenvolvimento de procedimentos e na metodologia de estudo que lhes servirão de forte ferramenta no decorrer de sua vida escolar. Nos 8os e 9os anos, uma vez incorporados os novos procedimentos, os alunos poderão se valer do trabalho em outras competências e no aprofundamento dos conteúdos de maneira mais complexa.

Da professora unidocente no EF1 aos professores especialistas, o aluno vai se integrando ao novo ciclo, desenvolvendo-se de maneira progressiva, respeitando-se as características da faixa etária e da heterogeneidade própria do segmento, compreendendo o mundo que o cerca e suas questões.

OFICINAS

Além das disciplinas regulares, o currículo do Ensino Fundamental II conta também com aulas no modelo “oficina”. O principal objetivo é propor projetos que invistam no desenvolvimento de competências importantes, ao mesmo tempo em que usam metodologias ativas, promovendo o envolvimento e uma maior autonomia dos alunos.

Queremos que eles ampliem seu repertório cultural, sua capacidade de cooperar e de participar da cultura digital, desenvolvendo o pensamento científico, crítico e criativo. Para isso, investimos em abordagens como o trabalho em grupo com divisão de papéis, a sala de aula invertida e o design thinking. Cada oficina tem uma estrutura e uma temática diferente, contando por vezes com professores de mais de uma disciplina, com reagrupamentos das salas-de-aula, com uso de espaços diversos da escola e com a participação dos profissionais do nosso Núcleo de Educação e Tecnologia.

6º ano
LP: pesquisar e compartilhar – seminários
Vivências Matemáticas
GeoCiências

7º ano
LP: pesquisar e compartilhar –
videorreportagem
Matemática e Tecnologia

8º ano
Ciências Humanas
Matemática e Tecnologia
Cultura Latino-americana

9º ano
Linguagem e Criação
Política e Sociedade
Matemática e Tecnologia

LUGARES
QUE ENSINAM

Para completar o estudo, acreditamos que ele pode ser feito em espaços diversos – extramuros (estudos do meio, saídas pedagógicas etc.) e também fora da sala de aula.
Nesse sentido, o trabalho de campo assume grande importância em nossa proposta pedagógica, pois permite que os alunos acessem outros espaços da realidade para checar certas conclusões construídas em sala de aula, oportuniza o levantamento de novas questões e se constitui como campo fértil para o levantamento de dados sobre os temas de trabalho dos projetos realizados em cada série. Isso acontece por meio de diferentes procedimentos de pesquisa e registro, como por exemplo, realização de entrevistas, captação de vídeos e áudios, notas de observação, elaboração de croquis, desenhos de observação, registros fotográficos entre outras inúmeras possibilidades de formalização do conhecimento trabalhado nos diferentes espaços extra-muros.

Acreditamos que todo lugar é lugar de aprender e que o trabalho de campo é um aliado do conhecimento.
Os trabalhos de campo realizados são:

  • 6º ano: Joanópolis- SP, Extrema – MG
  • 7º ano: Cananéia, Iguape e Ilha do Cardoso – SP
  • 8º ano: Cidades Históricas de MG – Mariana, Ouro Preto
  • 9º ano: Brasília – DF
  • ARTE E MOVIMENTO

    Nas séries finais do Ensino Fundamental II (8º e 9º anos) as disciplinas de Educação Física e Arte caracterizam-se como espaços de pluralidade de vivências, valorizando habilidades e escolhas pessoais. Os alunos são organizados semestralmente, em grupos heterogêneos e fazem suas escolhas a partir de seus interesses.

    • Arte
    • Arte e Natureza
    • Design da Natureza
    • Livro do Artista
    • Oficina de Teatro
    • Oficina de Música
    • Movimento
    • Condicionamento Físico
    • Esporte com bola
    • Dança
    • Educação Física e Planejamento Participativo

    NEC | NÚCLEO DE EXTENSÃO COMUNITÁRIA

    O programa de Extensão Comunitária na Escola Castanheiras procura promover crescimento pessoal e interpessoal por meio de situações de aprendizagem baseadas em experiências. Para esse fim, alunos e docentes planejam ações que sejam ao mesmo tempo desafiadoras e prazerosas, e que se constituam como jornadas de autoconhecimento e ampliação das visões de mundo.

    O NEC é um espaço de planejamento e operacionalização de projetos, ações e outras iniciativas que têm como objetivo o engajamento individual e a mobilização coletiva dos alunos da Castanheiras, numa perspectiva de conscientização, troca de saberes e autonomia das pessoas.
    Fazem parte do NEC:

    CLUBE MAKER

    Clube Maker é um espaço livre de criação de projetos voltados para temas da cultura digital, que tem como ponto de partida os interesses dos alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio .

    No Clube Maker os alunos utilizam o conceito de cápsula para pilotar projetos com metodologias de design thinking e Design Social. O grupo de alunos reúne-se semanalmente e tem a supervisão de professores que orientam as pesquisas desenvolvidas. O projeto faz com que os participantes atuem de forma colaborativa e desenvolvam ainda mais o potencial criativo.

    TIME OLÍMPICO

    Para a participação nas diversas olimpíadas promovidas para estudantes nas áreas de matemática, robótica, astronomia e biologia, a Castanheiras conta com um time olímpico. Os alunos, de acordo com seus interesses pessoais, engajam-se em grupos de estudos, em horários de contraturno, a fim de se prepararem para representar a escola nesses eventos. O time olímpico já participa da Olimpíada Canguru, OBMEP, OBB, entre outras.

    INTERCAST

    Anualmente, no primeiro semestre, ocorre o Intercast, campeonato que faz parte do calendário esportivo da Escola Castanheiras. O foco é promover a atividade física, a competitividade saudável e a integração entre as diferentes turmas de 6º a 9º ano e ensino médio, por meio da prática esportiva em modalidades coletivas.

    O campeonato, que ocorre nos intervalos das aulas, na atual edição, possui 10 equipes, entre as categorias masculino, feminino e misto, que irão competir entre si em 4 modalidades diferentes, futsal, basquete, handebol e vôlei.

    Em 2019, o Intercast terá início na segunda quinzena do mês de março e terminará com a realização das finais de todas as modalidades durante a semana integradora de junho, sendo um dos eventos que compõem a finalização do semestre letivo na escola.

    AÇÃO SOCIAL

    Ao longo do ano os alunos são motivados a participar de ações sociais visando à integração entre grupos de diferentes realidades, sejam elas etárias, culturais ou sociais. Essas atividades podem envolver desde a organização de uma campanha em prol de um grupo com algum tipo de necessidade mais imediata, passando por visitas a instituições que contam com esse tipo de atenção, até a sensibilização para o trabalho voluntário.

    AÇÃO NOS INTERVALOS

    O momento do intervalo é uma rica oportunidade de convivência entre os alunos da escola. Pensando nisso e tendo em mente que a escola deva ser, sempre, uma praça de cultura, proporcionamos atividades a serem realizadas por nossos estudantes. Muitas delas, inclusive, são coordenadas por eles mesmos, sempre com o apoio da coordenação. Dentre as atividades podemos destacar os campeonatos esportivos, as rodas de música (na área da cultura) e oficinas (com enfoque lúdico), entre outras.
    O programa de Extensão Comunitária na Escola Castanheiras procura promover crescimento pessoal e interpessoal por meio de situações de aprendizagem baseadas em experiências. Para esse fim, alunos e docentes planejam ações que sejam ao mesmo tempo desafiadoras e prazerosas, e que se constituam como jornadas de autoconhecimento e ampliação das visões de mundo.

    TRABALHO DE ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

    A Orientação Educacional atua junto aos alunos tanto na sala de aula em discussões sobre procedimentos de estudo e/ou orientações de como melhorar sua postura de estudante, como também em encontros individuais ajudando-os a entender seu processo pedagógico ou questões referentes à sua integração no grupo.

    O atendimento às famílias também é parte importante das ações da Orientação Educacional, que atua junto a pais e mães nos casos de dificuldades de aprendizagem ou de outras questões relativas ao desenvolvimento dos alunos valorizando essa parceria e entendendo-a como fundamental no cenário escolar.

    Também cabe à orientação o atendimento a profissionais especializados que, em alguns casos, acompanham alunos em situações fora do contexto escolar e colaboram na troca de informações e de procedimentos que se somam ao trabalho realizado pela escola.

    Na grade curricular há um horário/aula semanal ministrado pelo(a) orientador(a) oferecendo um espaço para discussão e debates que possam promover a reflexão dos temas próprios à faixa etária. Dentre os temas abordados, fazem parte a Orientação Sexual, questões de grupo e de gênero e projetos da Escola, como a participação dos estudantes na Festa Junina, em Projetos Sociais ou da série, como a Viagem a Campo e seus desdobramentos.

    NAE – NÚCLEO DE APOIO ESPECIALIZADO

    Com o objetivo de promover um acompanhamento mais eficaz aos alunos que apresentam algum tipo de dificuldade durante seu processo de aprendizagem foi criado o NAE (Núcleo de Apoio Especializado) que atuará no Ensino Fundamental II em duas frentes: aulas de apoio e tutoria.

    As aulas apoio acontecerão para os componentes de Matemática e Língua Portuguesa e terão como foco a retomada de conteúdos que se constituem como pré-requisitos para as aprendizagens que serão trabalhadas na série, ao longo do ano. Para os alunos de 6ª e 7ª anos, as aulas acontecerão às segundas feiras, das 14h às 15h40 e para os alunos de 8ª e 9ª anos às quartas-feiras, no mesmo horário.

    A tutoria trabalhará junto aos casos com dificuldades em organização, por meio da verificação dos registros trabalhados nas aulas, da antecipação de conteúdos, da elaboração de uma agenda de estudos, da reorganização dos materiais escolares e de qualquer outra proposta dessa natureza, que possa auxiliar o processo de aprendizagem a partir das demandas específicas dos estudantes. Os encontros serão previamente agendados pelas assistentes de coordenação do segmento e a duração e frequência desse acompanhamento dependerão de cada caso.

    LÍNGUAS
    ADICIONAIS

    Aqui as experiências com as línguas adicionais se ampliam. Os alunos continuam na trajetória de desenvolvimento da Língua Inglesa, com 4 aulas semanais, e também iniciam o contato com outra língua adicional: o Espanhol, com 3 aulas semanais. Organizado em projetos semestrais, o currículo de inglês se organiza em duas frentes: a frente de atividades sociais, na qual a língua é trabalhada e utilizada em diversos contextos de uso, tanto cotidianos como acadêmicos e/ou jornalísticos, e a frente de projetos multidisciplinares, na qual a leitura de textos acadêmicos, jornalísticos e literários dispara a elaboração de produtos que relacionam os usos da língua a conhecimentos de outras áreas. As aprendizagens pretendidas para cada série organizam-se a partir de referenciais elaborados pelo IB.

    Além do Inglês, inicia-se no 6º ano a aprendizagem do Espanhol como língua adicional. Por meio de propostas baseadas em atividades sociais, os alunos descobrem que o repertório que já dominam em Português, somado às estratégias de aprendizagem de línguas que já desenvolveram ao longo da história de estudantes de Inglês, são ferramentas importantes para que o Espanhol seja mais uma experiência. Aqui também, as aprendizagens pretendidas para cada série organizam-se a partir de referenciais elaborados pelo IB. Para os alunos que queiram ampliar e intensificar suas experiências em Inglês, o turno complementar oferece também o Programa Fluency. São mais três horas semanais de contato com a língua, sempre por meio de projetos pedagógicos desenvolvidos por temas propostos pelo professor e implementados de acordo com curiosidade dos alunos. Jogos, debates, recursos digitais, pesquisas, teatro e música são alguns dos recursos utilizados nesse programa.

    NEI | NÚCLEO DE EDUCAÇÃO INTERNACIONAL

    O Núcleo de Educação Internacional da Escola Castanheiras cuida de todas as ações que ajudam nossos alunos a estabelecer canais de comunicação com instâncias educacionais, sociais e políticas de outros países, tendo por premissa o desenvolvimento de uma atitude positiva frente à diversidade cultural e a preparação para os desafios de uma vida mais autônoma, de forma alinhada à missão e aos valores da escola.

    Algumas dessas instâncias formativas são os currículos de inglês e espanhol nos 3 segmentos da escola, o IB Diploma Programme, a orientação a aplicação para universidades no exterior, atividades de ampliação e difusão cultural como o Summer Camp e o Programa Fluency.

    Os currículos de inglês e espanhol mobilizam as quatro habilidades essenciais do aprendizado de línguas (escrever, ler falar e ouvir) tanto para a comunicação cotidiana como para situações mais acadêmicas, como elaborar sínteses, escrever ensaios e participar de apresentações orais mais formais. Para nós, é fundamental que os meninos e meninas da Castanheiras aprendam a ser alunos em inglês e em espanhol, pois essa preparação é essencial para a participação no IB Diploma Programme.

    O IB Diploma Programme é oferecido aos alunos de ensino médio como uma oportunidade de ter seu currículo validado internacionalmente. É um programa trilíngue, pois tem aulas e atividades em português, inglês e espanhol. Por ser reconhecido no mundo todo, o IB Diploma é não só elemento importante de processos seletivos de universidades no Brasil e no exterior, como valoriza enormemente o currículo de quem o tem.

    Para apoiar os planos de futuro de nossos alunos, oferecemos um aconselhamento à aplicação em universidades no exterior. Realizamos conversas sobre perfis de universidades, escrevemos os application essays, elaboramos cartas de recomendação e apoiamos as etapas do processo.